sábado, fevereiro 26, 2011

Discriminar? Tô fora!

    Uma coisa que me deixa muito triste hoje em dia é a discriminação. Discriminação racial, cultural, religiosa... Acredito que todos nós já sofremos algum tipo de discriminação, por mais banal que o fato seja. Fazendo um balanço geral, o preconceito que eu mais sofri foi religioso e com relação ao meu peso.
   Dos meus 11 aos meus 15 anos, eu passei de magrela a gordinha, acredito eu que seja por causa das famosas transformações adolescentes. Nesses quatro anos, meu pai foi o maior vilão (por incrível que pareça), querendo que eu emagrecesse a qualquer custo. Aos 13 inventei de parar de comer pra ver se eu emagrecia, mas depois eu comia o dobro (hahahaha). Aos 15 fui ao endocrinologista e emagreci mais de dez quilos, pra nunca mais voltar ao jeito que eu era! Acredito que se meu pai tivesse me incentivado ao invés de me condenar, teria ficado magra bem antes.
   Já o preconceito religioso é o que mais incomoda. Nasci católica, mas sempre tive uma afinidade muito grande com o espiritismo. Após passar por umas adversidades, me converti ha quase dois anos. De lá pra cá, nunca tinha notado que minha família seria tão contra assim. Minha tia ficou com raiva, minha avó disse que seria só uma fase que eu e minha mãe estávamos passando, meu pai achou ruim... Todos eles são muito católicos, e eu nem imaginava que pudesse haver preconceito entre cristãos. O mais engraçado é que minha outra avó, que é budista, nos apoiou muito. Já perguntaram até se nós fazíamos macumba.
   Poxa... Eu não discrimino nenhuma religião... Não concordo com todas, claro. Mas respeito. Acho que isso deveria ser conceito básico de todo ser humano: respeitar o outro. Seria o respeito o primeiro passo para a paz? Acredito que sim! É difícil respeitar coisas que repudiamos, mas com o tempo acabamos aceitando pessoas diferentes. Não precisamos concordar com elas, mas o fato de aceitar já é um grande passo! Pense nisso!

4 comentários:

  1. Olá querida, tudo bem?
    Imagino como deve ser difícil passar por preconceitos, e eu acho eles digno de pessoas ignorantes.
    Conheco pessoas que tiveram dificuldade para perder peso e sofreram com isso, principalmente em relação à comentários alheios. Mas o importante é que essa fase tua já passou.
    E sobre a religião, é melhor ignorar esses comentários maldosos e contra tua mudança. Afinal, religião é um assunto muito polêmico, e ninguém quer abrir mão de sua crença, principalmente pessoas mais conservadoras. Ignore os outros e continue firme na tua fé!
    Beijos Camila, boa semana pra ti!

    ResponderExcluir
  2. isso é péssimo, mas nós sempre vaos encontrar discriminação por aí. Eu não consigo ver o por que disso, mas muitas pessoas parecem encontrar prazer em diminuir os valores das outras. Enfim, eu tenho os meus princípios, e é claro que existem atitudes que eu desprezo, mas eu nunca vou tratar uma pessoa mal por uma opinião dela ou pela religião, ou pela aparência, ou pela sexualidade, por que eu sei como é ser repreendida (ate pela minha propria familia) em relação a uma opinião própria minha. ENfim, eh isso, bjão!

    obs: acho a religião espirita mt interessante! haha

    ResponderExcluir
  3. Sabe, Camila, isso é algo que falta muito no mundo: respeito e muita tolerância tbm.Não entendo esse povo que quer que todo mundo seja igual, que pense igual e que aja igual. Ninguém é assim, o mundo não é assim. Tá na hora dessa galera se ligar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Já passei por preconceitos por causa do peso também - mas vinham mais por parte do meu psicológico mesmo e alguns comentários na escola. Meus pais sempre me apoiaram, graças a Deus, em tudo.
    Quanto ao preconceito religioso, eu acho ridículo não saberem aceitar a religião do outro. Eu, por exemplo, me recuso a seguir uma (mas se eu fosse seguir, seria espírita também!) porque gosto de ter liberdade de acreditar no que quiser, sabe? As vezes até misturar as religiões. Não, eu não sou ateu. Eu acredito em Deus, mas não o Deus católico, mas que seja, esse é um assunto polêmico, não?
    Finalizando, você está certa. Temos que aceitar o que os outros são e acreditam =)

    Beijos ;*

    Ah, gostou do album da Avril?

    ResponderExcluir